O quadrinho erótico – Parte I

26th abr 2016

As imagens do corpo e o erotismo nos quadrinhos Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Depois do Rodrigo apresentar a charge por meio de quatro modos básicos de relações entre o individual...

Charge – Parte 4

19th abr 2016

Charge: os Sistemas da Ofensa Rodrigo Bravo Na semana passada apresentei duas modalidades novas de ofensivo nas charges: a blasfema e a repulsiva. A primeira tira sarro de conteúdos religiosos,...

Charge – Parte 3

13th abr 2016

Charge: blasfêmia e repulsa Rodrigo Bravo Previously, on Carmela, no nosso estudo sobre a estética da ofensa nas charges, dividimo-las em dois grupos: as ultrajantes – que ferem o indivíduo...

Charge – Parte 2

07th abr 2016

Charge: entre o ultraje e o vandalismo Rodrigo Bravo Na última quarta-feira vimos uma introdução geral sobre a charge enquanto gênero literário, parente da história em quadrinhos e do haikai,...

Charge – Parte 1

30th mar 2016

Charge: a Estética da Ofensa Rodrigo Bravo Como já devem ter percebido os que ainda leem títulos, nosso texto inaugural deseja reacender um debate que se prolongou por alguns dias...

HQ Experimental – Parte 4

22nd mar 2016

A articulação entre HQ e outras linguagens Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Nos textos anteriores, para definir experimentalismo em arte, partimos do seguinte ponto de vista: (1) uma linguagem é construída...

HQ Experimental – Parte 3

15th mar 2016

A arte experimental nos quadrinhos Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Na semana passada, o assunto foi a pantomina. Depois, comparei as narrativas simples do Yellow Kid e do Henry/Pinduca com a...

HQ Experimental – Parte 2

08th mar 2016

Língua e imagem na linguagem dos quadrinhos Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Na semana passada definimos narrativa linear: a narrativa linear é construída em ordem cronológica, seguindo relações de causa e...

HQ Experimental – Parte 1

24th fev 2016

O que é HQ Experimental Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Tenho mais de 50 anos; como muitos da minha geração, tive a sorte de ser alfabetizado em histórias em quadrinhos. Quem...

Pages:«1234567