O Mangá IV – O Garoto Verme

21st jun 2017

Rodrigo Bravo Como a maioria dos leitores que acompanham meus textos já sabem, tenho formação em Letras; mais precisamente, em Letras Clássicas, o que implica maior dose de “cricrismo” no geral...

O Mangá III – Lobo Solitário

14th jun 2017

Rodrigo Bravo O período Edo, também chamado pelos historiadores de Shogunato Tokugawa (sécs. XVII a XIX), é um dos momentos mais importantes da história do Japão. Conhecido, grosso modo, como a “Idade...

O Mangá II – One-Punch Man

07th jun 2017

Rodrigo Bravo Desde a Ilíada de Homero (c. 800 a.c.e.) e a tradição da épica greco-latina, todo herói de narrativas de ficção possui um ponto fraco que o define: Aquiles...

O Mangá I – Parasyte

31st maio 2017

Rodrigo Bravo Os leitores do Pararraios Comics já sabem: sou um fã declarado da cultura japonesa. De sua literatura à sua culinária, consumo com avidez tudo o que vem do povo...

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – VIII

24th maio 2017

Kiko Garcia – Catacumba Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Nasci em 1964; em 1976, quando a Rio Gráfica Editora lançou a revista Kripta, eu tinha por volta de 12 anos, pude...

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – VII

16th maio 2017

Pablo Carranza – Smegma Comix Antonio Vicente Seraphim Pietroforte No final da primeira quinzena de novembro de 2016, nos dias 14 e 15, aconteceu, na cidade de São Paulo, a...

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – VI

09th maio 2017

Marco Oliveira – Mute Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Não me lembro bem onde o encontrei, mas se o livro está autografado, com certeza encontrei Mute, do Marco Oliveira – editora...

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – V

03rd maio 2017

Breno Ferreira – Cabuloso suco gástrico Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Na semana passada, escrevi sobre Ignóbil, do Dáblio C.. Comentei, de passagem, que havia encontrado o álbum em uma feira...

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – IV

25th abr 2017

Dáblio C. – Ignóbil Antonio Vicente Seraphim Pietroforte Nas feiras de quadrinhos, muitas vezes encontrei livros raros e interessantes; nas feiras de livros, sempre há HQs perdidas entre a literatura....

O quadrinho Brasileiro Contemporâneo – III

18th abr 2017

Brão – Cornucópia Antonio Vicente Seraphim Pietroforte É curioso perceber como, nos discursos da diversidade sexual, embora o sujeito social seja contemplado, seus ritos quase nunca são mencionados entre as...